10 de dezembro de 2007

Falta-nos um bocadinho assim pequeno... (versão 2.0)

...para sermos como o resto da Europa. Sim, é verdade, já há uma Disney Store em Portugal (nesse monumento ao bom gosto que é a catedral do consumo lisboeta: O Colombo!)
Acabou-se o deslumbramento das idas à Disneyland Paris, das visitas a Oxford St ou a Convent Garden, ou até mesmo das incursões mais marginais a um centro comercial nos subúrbios de Madrid. Agora já temos o Pateta, o Donald e o próprio Mickey junto a nós.
Claro que o conceito Disney do momento não vive dos eternos, mas dos efémeros automóveis do Cars, das ratazanas do Ratatuie, dos Piratas das Caraíbas, e das princesas, muitas princesas com centenas de acessórios. A magia ao alcance de uma voltinha de metro, autocarro ou carro perde algum encanto, mas é o sinal dos tempos.
Pergunto-me se no dia em que abrirem as primeiras lojas Boots (nas Amoreiras) e Gap (na Av da Liberdade ) ou o primeiro Starbucks e a Muji (espero que no Chiado, que foi talhado para ambos) ficarei assim, com este misto de comoção e desilusão.
E se, de repente, só nos faltasse um Guggenheim às portas de Chelas, perto da Belavista, para acreditarmos que vivemos no paraíso... Que mais poderíamos desejar? Manolo Blahnik na Praça de Londres?
Depois da Fnac e do Ikea eu já não peço muito, apenas o Starbucks e a Muji, mas qualquer dia eles chegam e trazem, à semelhança do que acontece na Europa "evoluída, cosmopolita e consumista", uma câmara de vídeo em cada esquina para verificar o conteúdo do latte machiatto, ou a cor das recargas das canetas que levamos no saquinho de papel pardo!

5 comentários:

Se Faz Favor disse...

Cuga, lamento dar-te mais uma novidade: também há DisneyStore nas Amoreiras...

Cuga disse...

Não, não , Não cara SFF. Essa fui eu ver , como frequentadora das Amoreiras (o único centro comercial onde consigo entrar sem colocar envergonhadamente os óculos de sol e a cabeleira loura). A loja das Amoreiras tem artigos Disney, mas em nada se compara à magia de uma verdadeira Disney Store! (Põe a tua peruca e os teus óculos e vai discretamente ao Colombo que já verás a diferença entre po pechibeque e o original!)

Kinder disse...

E então uma FCUK? E aqueles momentos mágicos de andar a navegar entre chamuças e arroz ming em Cadmen? Ou ter uma Tate Modern para entrar? Não, cara Cuga, ainda nos falta um bocadinho assim (não estás a ver mas tenho os braços esticados).

Mak, o Mau disse...

Podemos não ter os mercados pitorescos que eles têm, mas pelo menos temos a Praça de Londres...

Cuga disse...

Kinder, kinder, a fcuk (para mulher) há no Corte Inglês. Quanto a Camden tem de lá continuar que será sempre o meu alibi (apesar de as retro shirts também se venderem via internet...)e a Tate Modern é algo que só podíamos colocar no Ginjal, caso fosse possível uma ponte pedonal desde a Sé, que entrasse tejo a dentro!