26 de março de 2007

Salazar era um homem baixo!

É só esse o único inconveniente que vejo na entronização que decorreu ontem e que apenas vi "zapidamente". O resto é perfeitamente normal. Afinal este é o país em que os portugueses elegeram democratica e maioritariamente o Presidente Silva e o Primeiro Sócrates. Reparem que Salazar nunca tinha sido eleito democraticamente... Foi uma forma de compensar o facto de, coitadinho, ter vivido numa ditadura.

6 comentários:

Mak, o Mau disse...

O Salazar, agora para além de rapar tachos também rapa concursos de popularidade...

LFM disse...

Para quem não tinha a certeza, ficou comprovada uma vez mais que o povo português não sabe votar. Sempre que vota, mistura tudo e confunde o resto. Não sabe formular perguntas ou responde indirectamente.

Basta pensar um pouco (um pouquinho só) e facilmente podemos constatar que sempre que há eleições, a maior parte vota para passar ‘cartões vermelhos’ ou para um determinado partido ou candidato não ganhar.
Esta é a forma negativa e destruidora como o português encara a democracia

dobra o efe disse...

Sinceramente, não acho que se viva em democracia...os impostos são altos e vivemos uma verdadeira "tiranocracia" bancária com os bancos a comportarem-se como verdadeiros ageotas, com a total cumplicidade dos nossos governantes!
Com o Dr.António Oliveira Salazar as odetes, os mários, os aníbeis, os avelinos e os valentins não teriam seguramente acesso a tanta notoriedade.
A minha preferência vai para outros nomes e é certo que Portugal seria outro com mais Afonsos, Margaridas, Pilares, Antónios e Migueis; como diz o meu filho, teríamos muito mais estilo!
Viva Salazar! Viva a censura! Morte à meia branca!
Viva Salazar! Viva a censura!

Kinder disse...

Eh pá, quem diz mal de tipos baixos leva logo com 4 dias na prisão de caxias, ouviram?

Cuga disse...

Com ou sem pequeno almoço Kinder? Quem te ler fica a pensar que és baixo...

Kinder disse...

Eu sou grande por dentro mas isso não se vê por fora.