12 de outubro de 2008

Sentido de Orientação

É uma verdade aparentemente indiscutível que os homens têm um melhor sentido de orientação do que as mulheres uns porque, recusando-se a pedir indicações, se rodeiam de gadgets capazes de suprirem as suas limitações, outros por pura predesposição genética. Sim, é verdade, as mulheres em sentido lato e esteriotipado não são capazes de ler um mapa, nem seguir uma indicação do via Michelin. No entanto, é tudo uma questão de estímulo, caso contrário como se explica que uma senhora de 60 anos consiga passar dos têxteis, à loja gourmet, parando no piso da roupa infantil para ver a colecção Burberry para o neto , sem hesitar para considerar o andar, ou a secção pretendida, em pleno Corte Inglês? Como se explica que, diante da planta circular do Colombo, altamente complexa, a mesma senhora, ou uma amiga mais velha ou mais nova, consiga saber a saída onde deixou o carro (embora possa já não se lembrar do número da fila) enquanto o elemento masculino que a acompanha se sinta perdido, sem o seu GPS, desesperado à procura de uma planta que o ajude a descobrir a localização exacta do AKI ou da Fnac mais próxima?
A verdade é que as mulheres vêm equipadas de série com um GPS de lojas, por isso não têm tempo para prestar atenção a letras e números em mapas complexos. Para quê decorar que a loja X é no piso tal, sector Y, se apenas se tem de fixar que fica perto da escada rolante, que dá para a loja Z, e fica entre a loja H e J? Claro que este equipamento altamente especializado falha quando a loja não está presente por isso é que parques de estacionamento, auto-estradas e o metro são sítios comuns para se encontrar mulheres perdidas...
Para os Parques de estacionamento tenho uma solução simples, em vez de bichos e letras, o melhor mesmo e colocar marcas. Por exemplo:
Senhora A: Deixei o carro na zona Vuitton, secção malas e tu?
Senhora B: O meu está na Versace secção vestidos.

5 comentários:

O Pai disse...

E como fazem quando as lojas mudam de sitio no interior do centro comercial?

Ficam perdidas?

Cuga disse...

Não, caro Pai. Telefonamos logo umas Às outras a dizer:
"Sabes que loja é que abriu nas (ou no, dependendo da concordância com o Centro ou o local) Amoreiras?... A XPTO"
"Ah sim, e onde é que fica?"
"Tás a ver onde era a Furla antigamente que agora mudou para o corredos da living light? Segues passas a Timberland, blá, blá, blá..."
Ainda por cima os GPS das mulheres vem com uma memória em cache tremenda...

Mak, o Mau disse...

O GPS tem por norma facilitar a vida, diminuindo os tempos de percurso. Sentido de orientação para levar o mulherio às lojas n é difícil. Orientá-las para uma gestão prática do tempo nesses ambientes é que é mais difícil...

Cuga disse...

Tens toda a razão caro Mak. E é por uma questão de gestão de tempo que só me passeio, em sonhos, na Av da Liberdade: Entro numa loja e pronto, geri o orçamento para o ano inteiro... (ou ingeri? Será que quem comete uma ingerência de fundos ingere os ditos? Esse tipo de ingestão deve provocar sérias indigestões...)

Se Faz Favor disse...

Eu realmente devia ter nascido homem...