24 de setembro de 2008

Monólogo de Uma Tia de Pechisbeque

(…) Então foi assim… Nós vivíamos numa casa enorme que era da tia avó Rosarinho, no Restelo, mas depois o Manuel teve um convite para ir para Abu Dhabi e nós fomos, iludidos com a perspectiva exótica, o ordenado milionário e o colégio Americano para o Manel, o Zé Pedro e a Babá. O que é facto é que não se passa nada em Abu Dhabi e vai daí tivemos de voltar, sob ameaças de morte e tudo. Para nossa surpresa, no espaço de 5 meses o Restelo tornou-se irreconhecível, uma onda de assaltos, uma coisa inacreditável. Eu e o Manuel tivemos de tomar medidas drásticas. Ele vendeu o Q7 e comprou um Dacia e eu, com medo da criadagem, decidi chamar as Molly Maid para não dar a chave da nossa nova casa na EPUL do Restelo. (Temos uma varanda amorosa e mandámos instalar segurança e assim naquele sítio não damos nas vistas).
Claro que este país continua incrível, tanta pobreza...
Os miúdos, bem os miúdos tiveram de ficar em lista de espera para o St Julian – só filhos de patos bravos é o que é – e por isso estão aqui na escola que apesar de ser perto de casa é um horror. Como se isto tudo não bastasse, apanhei um susto no semáforo da BP perto de casa e decidi que não guio mais. Vou a pé ou de transportes para não dar nas vistas. O meu único vício são as malas mas, inacreditavelmente, estou faz séculos à espera do novo modelo do Marc Jabobs (a Stam) e nada. Parece que também há lista, por isso, por este andar ainda desisto. Aliás, esta H&M que trago é a minha forma de protestar contra a tirania das listas de espera. Por falar em espera, isto de estar aqui no médico de família, no posto é uma estafa…
Tamos mesmo em maré de azar, logo agora o pediatra dos miúdos (sabe aquele super-famoso que aparece nas revistas e escreveu toneladas de livros) está em Londres a dar um seminário. Uma maçada é o que isto tudo é!

4 comentários:

Ouriço disse...

A menina enganou-se: deve estar a falar do "Manel", sem u. Já agora, não é incrível, é "à séria".

Sabes que eu, apesar de ter sido muito feliz na escola que essa senhora refere, tenho os meus filhos num desses antros de patos bravos pseudo beatos, de modo que a minha / deles linguagem está muito actualizada....

POTS disse...

E assim se vê que por vezes a ficção precede a realidade...

Se Faz Favor disse...

Tia que é Tia diz "massada" e não "maçada"...

Mak, o Mau disse...

A questão é - Tens testemunhas do acidente? É que uma traulitada dessas na cabeça dá mesmo direito a indemnização...