4 de junho de 2008

"IKEAIZADOS"

Tenho um talento especial, que para muitos é considerado um defeito, de ser capaz de dizer, com alguma probabilidade de acertar, a proveniência de roupa, sapatos, identificar o cheiro de um perfume feminino (e por vezes até masculino), relacionar citações com autores conhecidos e detectar a proveniência do mobiliário que decora os interiores das casas.
Ultimamente, seja em casa de amigos, seja em filmes franceses, ingleses ou suecos (o que é mais compreensível), seja em novelas, em programas de remodelação de casas e afins que seguem ao sabor do zapping nos meus dedos, só detecto IKEA por todo o lado…
Por isso afirmo: Estamos a ficar “Ikeaizados”!
Já não temos uma estante: Temos um Billy ou um Bond e, por mais que aprecie personificações, começo a achar demasiado fixar tantos nomes. O Ikea democratizou em pleno a decoração de interiores e exteriores e para tal usa a estratégia mais simples: As peças de mobiliário e decoração fazem parte da família, por isso têm nome!
Tenho estado a pensar que se a concorrência descobre, vem aí um manancial de nomes à portuguesa. Eis um esboço de uma possível lista da Moviflor:

Mesa de Jantar: Michel

Móvel de TV: Cristiano

Mobiliário de Marquise: Aníbal

Banco: Mourinho

Cama: Soraia

Caixote de Reciclagem: Sócrates


Outros objectos poderiam ostentar nomes bem portugueses como, Vanessa, Tânia, Rute, Elizabete, Sandra, Carla, Andreia, Vladimir, Alex, Rui ou mesmo os clássicos, para linhas intemporais, Maria, Pedro, Duarte, Inês, Teresa, Madalena, Catarina, Afonso, Dinis, Mariana, António, Francisco, João, Miguel, Isabel, Ana, ou Bernardo.

2 comentários:

Se Faz Favor disse...

Que sorte, não utilizaste o meu nome...

olha que no Ikea existe um móvel com o nome Besta. Por acaso é o nome de muita gente...

Eu disse...

:) Gostei em especial do Sócrates!