17 de janeiro de 2008

Ordem dos Engenheiros

Ontem paguei 30 euros para ir a um jantar debate sobre gastronomia molecular na ordem dos engenheiros. Estava curiosa em saber mais da cozinha de Ferran Adrià. O que assisti, na verdade, foi a um jantar, em mesas de casamento, com uma ementa banalíssima, em simultâneo com palestras e apresentações power point por engenheiras alimentares. As únicas coisas de gastronomia molecular que me foram servidas foram:
Um gaspacho transparente sofrível.
Um espumante de chá detestável
Um gelado com azoto líquido mal apresentado, com consistência de leite-creme!
No final constatei o seguinte:
- Os engenheiros dão secas até em dias de chuva!

Não pedi o reembolso do dinheiro pois o Terras d'Ervideira Tinto de 2006 estava soberbo e ajudou-me a esquecer que fui sumariamente enganada!

11 comentários:

esquilo disse...

daqui corrector catalão:
Ferran Adrià Acosta do El Bulli!

si us plau, Cuga...

POTS disse...

daqui corrector enológico:

o Terras d'Ervideira era de 2005 (não que me faça muita diferença, mas apeteceu-me entrar no espírito de picuinhice)

esquilo disse...

esclarecimento: não foi por picuinhice. foi porque tenho a certeza que a Cuga agradecerá. eu, também, sem falsas modéstias.

Se Faz Favor disse...

Já que falas nisto, fiz no outro dia um workshop de cozinha molecular com uma engenheira química cozinheira. Gostei bastante mas fiquei frustrada porque são precisos vários instrumentos de precisão que só existem...para aí na NASA...mas aprendi a fazer chantilly de chocolate apenas com chocolate, coisa que nunca consegui replicar em casa. Enfim, mas não deixa de ser interessante.

Cuga disse...

@esquilo: Correcções a caminho, o erro é (foi) fruto da ressaca!
@ Pots, meu picuínhas preferido, a segunda garrafa era definitivamente de 2006, as outras (1a, 3a, 5a, 4a...) não faço ideia...
@SFF: Essa Eng. que te deu o curso estava lá ontem , quase de certeza, pois falou nesses cursos. Disse até que havia lá uma pessoa especialmente dotada, com um sentido de humor inebriante, que associei imediatamente a ti. Fiquei com vontade de servir um café transparente, mas não sei como!

Ouriço disse...

Lá de moléculas e ervideira não sei mas sei que valeu a pena, de certeza, pelo edifício, que esse sim, é uma coisa bonita.
E daas moléculas aposto que não sai moussaka...

Ouriço disse...

leia-se das moléculas,
evidentemente.

Se Faz Favor disse...

Obrigada Cuga. Era eu mesmo...Eu disse à Engª para ela não me chatear a molécula e ficou impressionada...

Tartaruga disse...

Bolas! Bolas! Bolas! Vira uma pessoa as "espaldas" para ir comer bolas a Berlim e depara com questões de pormenor interessantes! Só fico com ciúmes por ter perdido tão nobre troca de informações. Porém devo dizer que as moléculas alemãs também dão belas palestras ... Ah! Lá isso dão! E Viva a cerveja!!!! Que era uma rica molécula!

Cuga disse...

As espumas de P. é que são boas. Isso sim é colocar a molécula a trabalhar ao serviço de uma gastronomia de qualidade!

Mak, o Mau disse...

Epá, quem vai a jantares de Ordens como a dos Engenheiros merece comer o pão que o diabo amassou... N sendo possível, qq menu que desiluda serve...