7 de maio de 2007

Confesso

Confesso que me ocorreu um post com crianças que ficam a dormir, enquanto os pais vão ali e já vêm. Fico-me pela intenção e apenas equaciono a mobilização popular e pondero se fosse outra criança, de outro país, de outra raça, com pais com outra actividade profissional, como seria tratado o assunto. Dizem que o presumível raptor deve ser estrangeiro, pois este tipo de suposto rapto e possível abuso não se enquadra nos padrões portugueses. Lá isso é verdade, os portugueses têm por modus operandi, no que toca ao abuso sexual de menores, atacarem os familiares ou vizinhos próximos, repetidamente, por muitos e longos anos...
Também me questiono, agora e sempre, no impacte que a mediatização tem na cabeça do consumidor que visiona o notíciário, de hora a hora, à espera de algo que apenas se traduz pela sistemática confirmação da não-notícia, isto é, nada há, por enquanto, a acrescentar ao que foi dito. Se houvesse, interrompiam por certo o alinhamento, logo não seria necessário esperar pelo próximo bloco noticioso.

3 comentários:

Mak, o Mau disse...

Pois é minha cara, mas assim corriam o risco de perder os espectadores para as não notícias do canal do lado.

O modus operandi actual é esgotar um assunto até à exaustão, levando a que depois, mesmo que seja um tema que mereça a nossa atenção, às tantas já ninguém consiga ouvir falar disso...

Eu, durante uns dias até soube qd é q o Eusébio coçava o nariz ou tinha uma bola de cotão no umbigo...

Cuga disse...

O problema destes dramas mediáticos é semelhante ao que acontecia na tragédia antiga: É preciso catarse. Sem encontrarem a resposta para o mistério não há catarse e o povo fica ansioso.Uma coisa é certa, os pais que voltarem a deixar os filhos para irem jantar, às compras, ou pedir esmola, já sabem que têm de fechar bem as portas e as janelas.

Mak, o Mau disse...

sim, nesse caso o pior q pode acontecer é serem acusados de homicídio involuntário através de alguma conduta de gás mal isolada ou falha eléctrica. Seja como for, acaba no noticiário da TVI na pior das hipoteses...