6 de setembro de 2006

Memórias de St Amaro















(Já só havia uma foto no rolo da minha máquina pré-histórica, por isso só ficou a mota do Mitra, com o Mak à pendura. Fica para a próxima a foto de grupo.)

4 comentários:

Mak, o Mau disse...

Epá, eu de pensar no Mitra já começo a olhar de lado, se metem um Citroen à mistura o caldo está entornado.

E para mim, Santo Amaro só há um, o Alto e mais nenhum.

Cuga disse...

Caro Mak:
O Alto de St Amaro é de facto o melhor... Lembra-me a minha primeira escola e a fábrica de chocoltes da regina (mas deixemo-nos de nostalgias)
Para a próxima combinamos na capela redonda ao pé dos ajulejos de origem pagã, pode ser? Eu levo o meu SAAB e a coisa compõe-se. Mas agora já só para o ano,pois os reembolsos só acontecem uma vez. Chegaste bem a casa?

Mak, o Mau disse...

Nessa capela, pelo que sei, reune-se agora uma fauna ainda mais duvidosa do que aquela que em tempos tornou o local alvo de inúmeras peregrinações...

Mas também é uma zona que domino na plenitude, ao contrário da Curraleira, onde o Mitra me deixou ontem, alegando falta de gasoil e necessidade de ir comprar uns pozinhos mágicos...

Kat disse...

e eu aqui na zona chic da cidade... nem uma bina me salva para ir ter convosco!